3 de maio de 2011

O Ministério da Reconciliação

Hoje eu quero abordar o tema de sermos ministros da reconciliação. Deus deu-nos a todos nós um grande dom. Nós fomos reconciliados com Deus em Cristo. Cristo morreu por nós quando éramos pecadores e ímpios (Romanos 5:6,7). Jesus sacrifícou-se a si mesmo por todos os homens. Todo o ser humano do planeta terra foi reconciliado com Deus através da morte de Jesus Cristo, mas são poucos os que vivem a realidade da Sua vida e amor. Foi a morte de Cristo que nos justificou a todos para vivermos, mas foi a Sua vida na ressurreição que nos capacitou a todos com as bênçãos da Sua salvação (Romanos 5:10). A Sua morte proclama a Sua misericórdia por todos os homens, mas a Sua vida revela o poder da Sua graça para todos nós! Nós fomos religados a Deus em Cristo e Deus quer que vivamos na intimidade e na liberdade do Seu amor. A vida eterna é para conhecer Deus e Jesus Cristo a quem Ele enviou.




Qual é a mensagem de Cristo? Não é uma mensagem de condenação, mas sim de vida. Ele está a chamar todos os homens para Ele para que vivam. A questão não é meramente o que está certo ou errado, ou o que é mau ou bom. É uma mensagem de vida e morte. Afastados de Cristo todos morrem, mas em Cristo todos são vivificados para uma vida em pleno!
Como Corpo de Cristo, a nossa mensagem para o mundo é de vida e não de morte. Nós fomos comissionados por Deus para apresentar a verdade a todos os homens. A verdade é que todos morremos em Cristo, mas todos podemos ser ressuscitados em Cristo no poder do Seu amor. É o amor de Cristo que nos compele a saber que todo o ser humano foi justificado para viver em Deus. Isto foi feito possível pela morte de Jesus Cristo.

II Coríntios 5:14,15
Pois o amor de Cristo nos constrange, porque julgamos assim: se um morreu por todos, 
logo todos morreram; 
E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, 
mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.

Deus deseja que todos sejam vivificados n’Ele. Para que isso aconteça, cada pessoa deve primeiro compreender que eles morreram em Cristo. A Cruz do Calvário foi o acto de misericórdia de Deus para todos os homens. Foi na cruz que todos os homens morreram em Cristo. O Espírito Santo convence do pecado, mas Ele não condena uma alma. Ele convida cada um a vir até à justiça de Deus em Cristo. Ele quebra o poder da morte para cada um pelo poder da vida de ressurreição em Cristo. O preço foi pago para libertar todos das amarras do pecado e conhecer o amor de Deus em Cristo!
II Coríntios 5:16
Por isso daqui por diante a ninguém conhecemos segundo a carne; 
e, ainda que tenhamos conhecido Cristo segundo a carne, 
contudo agora já não o conhecemos desse modo.

Não é nossa função condenar alguém na carne. Jesus tomou de uma vez por todas o julgamento na carne. Ele fez isso para nos podermos tornar novas criaturas em Cristo! A mensagem de Deus em Cristo é de vida, não de morte. É um testemunho de Deus que é bom e não de mal. O poder do amor de Deus erradicou as armas do pecado e da morte. Deus não aponta um dedo de condenação, mas sim um dedo de esperança para todos os homens. Sem Cristo estamos condenados no nosso pecado, mas com Cristo é-nos concedido a todos o dom da liberdade e da vida.

II Coríntios 5:17
Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; 
eis que tudo se fez novo.

A mensagem de Jesus Cristo é de amor de vida. É uma mensagem de vida para além da morte. Em Cristo todos morremos para que em Cristo todos possamos ser realmente vivificados! Todas as pessoas são chamadas por Deus para encontrar vida em Cristo. Esta são as boas notícias do céu para a terra! Tal como aqueles que acreditam n’Ele, o nosso alvo neste mundo é anunciar as boas novas da vida de Cristo!

II Coríntios 5:18-21
Mas todas as coisas provêm de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Cristo, e nos confiou o ministério da reconciliação; pois que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões; e nos encarregou da palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores por Cristo, como se Deus por nós vos exortasse. Rogamo-vos, pois, por Cristo que vos reconcilieis com Deus. Àquele que não conheceu pecado, Deus o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.

Tudo isto são boas notícias! As pessoas não precisam de mais conhecimento sobre o seu pecado; elas precisam duma revelação do amor de Deus. A revelação do amor de Deus irá, sem dúvida alguma, convencê-las do pecado, mas nunca as irá condenar no seu pecado. Jesus morreu uma vez por, para que todos possam viver.

O nosso ministério no mundo é ser um ministério de vida! A vida é frequentemente associada com o fogo na linguagem bíblica. A morte é consumida pela vida e a vida destrói o poder da morte. O fogo é um testemunho da vida; então, Deus faz dos seus ministros chamas de fogo (Salmos 104:4). Ele faz deles ministros de vida!

Há um grande testemunho profético no livro de Isaías. Foi no ano em que o rei Uzias morreu que o profeta Isaías teve uma visão do Senhor no Seu templo (Isaías 1:1). O rei Uzias reinou um longo tempo em Israel e foi consumido pelo orgulho e foi afligido no seu próprio corpo com a doença da lepra. O seu nome significava “força” e ele foi um testemunho da força da carne. Foi no ano em que “força” morreu (Uzias), que a presença de Deus ficou habilitada a encher o templo. Uzias era um testemunho da nossa morte em  Cristo.

A visão de Isaías foi uma de serafins e “daqueles que queimam”. Estas criaturas tinham seis asas. O número seis é um número profético para o homem, porque Deus criou o homem no sexto dia da criação. Estas misteriosas criaturas da queima tinham seis asas, das quais duas cobriam as suas faces, duas cobriam os seus pés, e com duas voavam (Isaías 6:2). Estas criaturas de fogo faziam uma confissão umas às outras enquanto voavam: “Santo, Santo, Santo, é o Senhor dos exércitos, a terra inteira está cheia da Sua glória”.

O testemunho do serafim é o testemunho do Corpo de Cristo no seu ministério terreno aos homens. Estas criaturas não olham para os homens segundo a carne, por isso têm duas asas a cobrir a sua face. Elas são capazes de ver pelo Espírito e assistem ao testemunho do amor encontrado em Cristo. Estas criaturas cobrem os seus pés com duas asas, implicando que não caminham segundo a carne, mas são criaturas que caminham segundo o Espírito. Não fazem julgamentos segundo a carne, mas de acordo com o amor de Deus em Cristo. Com duas asas, estas criaturas voam, significando que são seres terrenos que têm constante acesso a Deus no céu. Eles conhecem o poder da reconciliação a Deus em Cristo.

Na visão, Isaías estava subjugado pela realidade do seu próprio pecado. Estava convicto do seu estado impuro diante de Deus (Isaías 6:5). Estava convicto do seu pecado, mas Deus não o condenou no seu pecado. Perante a convicção do pecado de Isaías, um dos serafins voou com uma pedaço de carvão em brasa na sua mão (Isaías 6:6). Essa brasa era uma brasa dadora de vida do altar de Deus. Era um testemunho da mensagem de reconciliação em Cristo. O ministério do serafim era o ministério do Corpo de Cristo. Ele foi enviado para tocar nos lábios dos homens com o amor de Deus em Cristo!

Isaías 6:6,7
Então voou para mim um dos serafins, trazendo na mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; e com a brasa tocou-me a boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; 
e a tua iniquidade foi tirada, e perdoado o teu pecado.

Este é o ministério da reconciliação. Uma vez que a brasa tocou em Isaías ele pode fazer uma nova confissão diante de Deus. Quando Deus clamou por alguém para enviar, Isaías confessou rapidamente: “Aqui estou. Envia-me a mim!”

Isaías 6:8
Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem irá por nós? 
Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.

Vamos ser todos ministros da reconciliação. Quando virmos a morte da força, vamos tocar nos lábios dos homens com brasas de vida. Deus ama todas as pessoas e Cristo morreu uma vez por todos para que todos possamos viver em Cristo! Pensa não amor de Deus e procura por maneiras de tocar nos lábios dos outros com o amor de Cristo.

Bênçãos

Apóstolo Ted J. Hanson

1 comentário:

  1. Excelente post! Recomendo a todos ...pois faz-nos pensar de uma outra maneira... Faz-nos reflectir, qual de facto será a nossa verdadeira "missão" nesta terra...! Mtas bençãos, Loide

    ResponderEliminar