6 de janeiro de 2011

MUDANÇAS


Em todos os finais de um ano e inícios de outro, encontramos pessoas que desejam fazer mudanças nas suas vidas. Perder algum peso, colocar a sua vida financeira em ordem, passar a definir prioridades para a vida e... a lista não tem fim. Cada um de vós provavelmente não foge à regra: também quer mudanças. Quer derrubar tudo aquilo que o impede de entrar no melhor de Deus, espera “o virar da velha página”, a escrita da “nova”, enfim... Deseja essa “nova vida”. Para tal, toma algumas resoluções e parte todo empolgado para tais mudanças. Tudo bem! Que mal há em tudo isto? Nenhum! O que quero fazer neste espaço é alertar-vos para alguns princípios que vos ajudarão a alcançar as mudanças tão desejadas. É que às vezes, após o decorrer de algum tempo, “a nova página” parece-se ainda muito com a “velha página”, alguns “avanços” parecem sofrer “recuos”, aquilo que parecia “fácil de mudar” aparenta agora “ser difícil”. E é aqui que a determinação começa a aparecer e a dúvida assalta, levando a pensar que é impossível alcançar o que se deseja. Creio que todos se podem identificar com o descrito. E a verdade é que isto acontece mais vezes do que aquelas que gostaríamos de admitir. O que fazer então? Precisamos aprender os princípios que nos capacitam a fazer essas mudanças, sem desistir, apesar das circunstâncias.

1º PRINCÍPIO – O PRINCÍPIO DA IMAGEM INTERIOR

O próprio Deus foi quem nos deu a primeira lição acerca disto. Em todo o capítulo 1 de Génesis vemo-l’O usar o princípio da imagem interior, ao criar a terra e tudo o que nela existe. A criação não foi um acidente. No Seu interior Ele tinha uma imagem ou ideia do que queria criar.
Comecem então por criar uma imagem interior do que querem ver acontecer. Não falo de perderem o vosso tempo tentando criar uma “imagem interior positiva” em vós mesmos. Isso não é nada mais, nada menos do que “pensamento positivo”, que embora melhor que “pensamento negativo” ou “não pensar”, não resulta. Falo de usarem como base para a criação dessa imagem interior a Palavra de Deus. A Palavra de Deus tem poder sobrenatural.

2º PRINCÍPIO – USAR O PODER DAS PALAVRAS

Pensem de novo na criação. As palavras que Deus falou estavam directamente relacionadas com a imagem interior que tinha. Ele usou as Suas palavras para tirar a imagem do interior para o exterior. As Suas palavras são poderosas. São vocês que escolhem o que querem falar. Na verdade, esta é uma parte de vós que é tão semelhante a Deus que têm o previlégio único de escolher e falar palavras. Usem-nas para projectar no mundo exterior a imagem que têm no interior e foi criada pela Palavra de Deus.

3º PRINCÍPIO – MISTURAR FÉ NAS PALAVRAS

Deus acreditou que aquilo que falava, acontecia. As palavras de Deus não eram vazias como as do homem são muitas vezes. As suas palavras estavam cheias de fé. De facto, esta fé é a energia que está na Palavra e lhe dá a ela própria o poder de trazer à existência. Tal como a fé de Deus deu energia às Suas palavras e fez com que aquilo que ele falou viesse à existência para Ele, a fé que Deus vos deu, misturada com as Suas Palavras em vós, podem criar novas realidades nas nossas vidas. A Palavra de Deus tem dentro de si mesma o poder de fazer com que aconteça. Sejamos colaboradores de Deus.
SEJAMOS NÓS MESMOS A MUDANÇA QUE QUEREMOS VER NO MUNDO.

3 comentários:

  1. Excelente Pastor como tudo o que tem escrito e que tanto me faz crescer... Cada vez mais agradeço a Deus estas novas tecnologias pois assim aprendo tanto de Deus através de si. Deus o abençoe e obrigada pelos ensinamentos.
    Isa Gonçalves Borges

    ResponderEliminar
  2. O grande desafio é conseguir que as pessoas, e eu mesmo, queiram viver esses três pontos, diariamente e exaustivamente.

    Misericórdia Deusssss.

    ResponderEliminar
  3. ahaahh de novo... esse texto mexeu comigo, o primeiro ponto é uma luta constante onde as minhas imagens lutam com as imagens de Deus, e da Sua palavra, pra minha vida.

    ResponderEliminar